Últimas Notícias
JANEIRO ROXO: CARAGUATATUBA PARTICIPA DA CAMPANHA DE COMBATE À HANSENÍASE.

JANEIRO ROXO: CARAGUATATUBA PARTICIPA DA CAMPANHA DE COMBATE À HANSENÍASE.

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Saúde, oferece a toda população consultas voltadas ao controle da hanseníase.

As Unidades Básicas de Saúde encaminham casos suspeitos para áreas especializadas. A cidade chegou 20 casos da doença em 2014 e como resultado do trabalho desenvolvido, este ano reduziu em 50% os casos.

Nestas áreas especializadas, que funcionam dentro do Centro de Especialidades Médicas (CEM), pacientes são diagnosticados e tratados o quanto antes.

Segundo a enfermeira responsável pela área de Hanseníase e Tuberculose do CEM, Maria Célia Marinho, a agilidade no tratamento evita sequelas maiores.

“Estas sequelas, muitas vezes, podem ser até mesmo deformidades. Portanto, esclareça outras pessoas sobre a doença e nos ajude a acabar com a hanseníase”, alerta a enfermeira.

A tuberculose é uma doença contagiosa, causada pelo bacilo de Hansen e afeta principalmente a pele e os nervos. A doença progride lentamente e tem um período de incubação que dura em média três anos. Ela pode atingir todas as idades e ambos os sexos. A maioria das pessoas resiste à infecção e não adoece.

A Organização Mundial de Saúde preconizou o mês de janeiro com a cor roxa com foco na conscientização da população sobre a importância do diagnóstico precoce e para dar apoio às pessoas que estão em tratamento. Além disso, o dia 27 de janeiro de 2019 foi também preconizado como Dia Mundial de Combate à Hanseníase.

Principais sintomas da doença:

– O corpo do paciente com Hanseníase costuma apresentar uma ou mais manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na pele; com perda da sensibilidade ao toque, à dor e ao calor;

– Caroços ou inchaços avermelhados em qualquer local do corpo, principalmente no rosto e nas orelhas.

O tratamento é feito com medicamentos diários e pode durar de seis meses até dois anos. Assim que o tratamento é iniciado, as pessoas que adquiriram a doença contagiante já deixam de transmitir a doença a outras pessoas. A hanseníase tem cura e os medicamentos são gratuitos.Notícias Secretaria de Saúde

Sobre Oscar de Oliveira Neto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*